Você está aqui: Página Inicial > Quixadá > Campus Quixadá > Processo seletivo para cursos técnicos - perguntas frequentes
conteúdo

Processo seletivo para cursos técnicos - perguntas frequentes

última modificação 20/01/2021 10h12
Veja aqui as dúvidas mais frequentes sobre nossos cursos técnicos e como entrar no IFCE

SOBRE NOSSOS CURSOS TÉCNICOS

Quais os cursos técnicos ofertados pelo IFCE campus de Quixadá?

Na modalidade integrado temos: Edificações e Química.
Na modalidade subsequente: Edificações, Meio Ambiente e Química.

Qual a diferença entre os cursos técnicos integrado e subsequente? 

Os cursos subsequentes são para quem já terminou o Ensino Médio. Podem inscrever-se para essa forma de oferta de ensino estudantes que, no ato da matrícula, apresentem comprovante de conclusão do ensino médio.

Os cursos integrados são para quem terminou o Ensino Fundamental e quer fazer um curso técnico junto com o Ensino Médio, ambos dentro do IFCE. Podem inscrever-se para essa forma de oferta de ensino estudantes que, no ato da matrícula, apresentem comprovante de conclusão do ensino fundamental.


As aulas acontecem de segunda a sexta-feira?

Sim, as aulas são de segunda a sexta-feira.


Quais os horários e dias dos cursos?

Na modalidade subsequente, as aulas dos três cursos, Edificações, Meio Ambiente e Química, acontecem no período da noite, com início às 18h30 e término às 22h. As aulas ocorrem de segunda a sexta-feira.

Onde posso conseguir mais informações sobre os cursos?

No nosso site, há todas as informações básicas. É só acessá-lo: http://ifce.edu.br/quixada.

 


SOBRE INSCRIÇÃO E SELEÇÃO

Onde me inscrevo?

A inscrição é feita on-line em duas etapas: primeiro na página do Q-seleção e, em seguida, para confirmar a inscrição, você deve acessar o sistema Esolis. No Esolis, você vai preencher o formulário e enviar a documentação. 

a) acessar o endereço eletrônico https://esolis.ifce.edu.br/;

b) clicar no processo seletivo para o qual se inscreveu. Caso seja o primeiro acesso, clicar em "Primeiro acesso? Cadastre-se aqui" e realizar o cadastro. Se já tiver cadastro, acessar com login (Protocolo de Inscrição) e senha (CPF sem pontos e sem traço);

c) clicar em “Solicitação para concorrer às vagas reservadas a pessoas com deficiência”;

d) conferir os dados e anexar a documentação solicitada;

e) clicar em “Enviar solicitação”.

Durante o preenchimento dos dados on-line no Esolis, é importante que o candidato fique atento ao tamanho máximo dos arquivos (evite passar de 10 MB no total) e às extensões aceitas pelo sistema (pdf / jpg / jpeg / gif / png).

E se eu estiver no terceiro ano do ensino médio?

No dia da matrícula, o candidato precisa comprovar que concluiu o ensino médio. Ou seja, precisa do certificado ou de declaração da escola informando a conclusão, caso o certificado ainda não tenha sido emitido. A entrega da documentação para a pré-matrícula ocorrerá no sistema Esolis durante o mesmo período em que as inscrições estão sendo realizadas, de 31 de agosto a 10 de setembro. Então, você precisa estar com o certificado nesta data.

Posso me inscrever em dois cursos técnicos?

Não, somente em um.

Já sou aluno(a) do IFCE. Posso me inscrever no curso técnico?

Pode.

Os cursos são pagos? Existe taxa de inscrição? 

Todos os cursos do Instituto Federal são gratuitos. Somos uma instituição federal pública de ensino. Não há cobrança de mensalidades. Também não são cobradas taxas de inscrição para o Processo Seletivo.

Como é a seleção? Tem prova?

Não tem prova! A seleção é feita por meio do Histórico Escolar (por isso não esqueça de anexá-lo no Esolis)


SOBRE COTAS

Tem vaga para cotas?

Em todos os cursos, 50% das vagas são destinadas a estudantes que cursaram TODO o Ensino Fundamental (para os candidatos a cursos subsequentes) ou o Ensino Fundamental (para os candidatos a cursos integrados) em escolas públicas ou que sejam autodeclarados pretos, pardos ou indígenas.

Como funcionam as cotas?

É preciso muito cuidado na hora de se inscrever como cotista porque, no ato da matrícula, será preciso comprovar a sua situação (comprovante de que estudou TODO o Ensino Fundamental em escola pública, comprovante de renda familiar bruta igual ou inferior a 1,5 salário-mínimo per capita, dependo do seu caso, claro). 

Então, o critério inicial é que a pessoa tenha cursado o Ensino Fundamental TODO em escola pública (ou seja, não entram como cotistas bolsistas de escolas particulares ou quem, em algum momento, cursou parte do Ensino Fundamental em escolas particulares ou de natureza não pública). Atendendo a esse critério, você vai selecionar a opção correspondente a uma dessas duas cotas: candidatos com renda familiar bruta igual ou inferior a 1,5 salário-mínimo per capita OU independente de renda. 

Caso seja a primeira opção, será preciso comprovar o fato no ato da matrícula. Em seguida, há uma nova subdivisão, em que você precisará indicar se É ou NÃO autodeclarado preto, pardo e indígena (PPI) e pessoa com deficiência. Isso porque o percentual de cota varia de acordo com cada situação (ver tabela no edital). Caso seja constatado desacordo com o perfil da cota para a qual se inscreveram, os candidatos serão eliminados do certame e terão sua solicitação de matrícula automaticamente indeferida.

O que é heteroidentificação?

Os candidatos que se autodeclararam negros (pretos e pardos) no ato da inscrição precisam passar por um procedimento de heteroidentificação. Uma comissão analisa se há veracidade nas autodeclarações feitas durante a inscrição. Esse procedimento vai ser realizado apenas quando o campus voltar a funcionar presencialmente. 

Vou concorrer à reserva de vagas para pessoas com deficiência. Como fazer a comprovação?

No momento da pré-matrícula no sistema Esolis, o candidato deve apenas assinalar a opção em que se declara pessoa com deficiência.

Na fase da comprovação da veracidade da documentação, que será apenas presencialmente, os candidatos optantes por reserva de vagas para pessoas com deficiência deverão apresentar cópia, acompanhada de original do documento, emitido nos últimos 12 meses, assinado e carimbado por médico registrado em Conselho Profissional, em que conste a palavra deficiência, expressando de forma clara o tipo de deficiência do candidato e que essa se enquadra nos termos dispostos no § 1º do art. 2º da Lei Nº 13.146, de 6 de julho de 2015, e no Decreto Nº 3.298, de 20 de dezembro de 1999;

ou

Comprovante de beneficiário(a) de Benefício de Prestação Continuada (BPC) do Ministério do Desenvolvimento Social e Agrário (MDSA)/Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), específico para pessoas com deficiência, caso receba o benefício.


SOBRE MATRÍCULA E AULAS

Quando acontecerá a matrícula?

A entrega da documentação para a pré-matrícula será feita no mesmo período em que as inscrições, de 31 de agosto a 10 de setembro, por meio do sistema Esolis.

Em seguida, vai haver mais duas etapas:

  • Confirmação de matrícula: acontecerá de forma virtual no início do semestre, previsto para iniciar em 19 de outubro.
  • Comprovação de veracidade de documentação: acontecerá de forma presencial, quando as atividades voltarem a acontecer no campus. Nesse momento, o candidato deverá levar ao campus cada documento inserido no sistema Esolis. Caso tenha optado por uma reserva de vaga destinada a pretos, pardos ou indígenas, terá, além de comprovar a veracidade da documentação, que passar pela comissão de heteroidentificação a fim de comprovar raça/cor.

ATENÇÃO! Terá a matrícula cancelada o aluno que deixar de confirmá-la no prazo estipulado ou não comprovar a veracidade dos documentos inseridos no momento de sua pré-matrícula ou ainda o aluno que não for aprovado pela comissão de heteroidentificação.

Quando começam as aulas?

No dia 19 de outubro de 2020.


SOBRE DOCUMENTOS

Histórico escolar do ensino médio para o processo seletivo 

Pode ser aceita declaração de conclusão ao invés do certificado, caso este ainda não tenha sido emitido pela escola, mas o aluno precisa ter concluído o ensino médio para a matrícula.

O que é o Certificação de Quitação com o serviço militar?

Documento emitido pela Justiça Militar que comprove que o candidato, DO SEXO MASCULINO, está quite com as obrigações militares. Pode ser a carteira de reservista e, para candidatos que completem 18 anos em 2020, será aceito o Certificado de Alistamento Militar (CAM) ou documento equivalente emitido pelo órgão responsável (o alistamento militar obrigatório encontra-se disponível via internet, então é preciso atentar para o prazo estipulado pelo Ministério da Defesa).

Onde e como tirar a carteira de reservista?

Os homens deverão comparecer à junta militar mais próxima de sua residência até o dia 30 de junho do ano em que atinge a maioridade portando os seguintes documentos: documento de identidade (RG), comprovante de residência e uma foto 3x4 atualizada.

Em 2020: De acordo com o site do Ministério da Defesa, o alistamento militar 2020 será realizada apenas on-line para evitar aglomerações. Segue a determinação para que todos os jovens que completam 18 anos em 2020 alistem-se, gratuitamente, até 30 de setembro, neste site.

Título de Eleitor e Quitação Eleitoral são a mesma coisa?

Não! O Título é o documento do eleitor, cujo envio não é necessário. Já Quitação Eleitoral é a informação para o candidato comprovar que está sem pendências junto à Justiça Eleitoral.

Para a matrícula, é necessário apenas a certidão de quitação eleitoral, ou a certidão circunstanciada ou documento equivalente emitido pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE) do estado em nome do candidato, se maior de 18 anos.

Onde obter a certidão de quitação eleitoral?

No site do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) ou presencialmente nos cartórios eleitorais. Vale também o comprovante de votação nos dois turnos (caso tenha havido) da última eleição.