Você está aqui: Página Inicial > Crato > Notícias > Docentes aprovam projetos em edital da Funcap
conteúdo

Notícias

Docentes aprovam projetos em edital da Funcap

PESQUISA E INOVAÇÃO

Gabriela Lima e Ricardo Martins receberão bolsas de produtividade
última modificação: 27/11/2020 15h45
Fotos: arquivo pessoal Gabriela Liberalino e Ricardo Martins são professores do curso de Zootecnia

Gabriela Liberalino e Ricardo Martins são professores do curso de Zootecnia

Dois projetos do campus de Crato foram aprovados pelo edital do Programa de Bolsas de Produtividade em Pesquisa, Estímulo à Interiorização e Inovação Tecnológica (BPI) da Fundação Cearense de Apoio ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico (Funcap). As propostas foram submetidas pela professora Gabriela Liberalino Lima e pelo professor Ricardo Martins de Araújo Pinho, ambos da graduação em Zootecnia.

Depois de alcançar resultados promissores em pesquisas que se iniciaram em 2018, com o uso de substâncias naturais na refrigeração do sêmen de ovinos, o projeto coordenado por Gabriela Liberalino pretende avaliar a eficácia da adição do óleo de pequi no congelamento do sêmen. "O óleo do pequi poderia constituir uma fonte alternativa aos diluentes de sêmen ovino, uma vez que na sua composição são encontradas substâncias antioxidantes que podem proteger a membrana espermática", explica ela.

Já o projeto de Ricardo Martins avaliará diferentes aspectos do capim-elefante BRS Capiaçu, um recurso forrageiro desenvolvido pela Embrapa que tem ganhado destaque no país. A ideia é avaliar o manejo da capineira, a produção e a utilização da silagem em quatro etapas: das características da planta, passando pela silagem e finalizando com ensaios de alimentação com ovinos. Ao longo da pesquisa, serão avaliados o rendimento forrageiro, a composição bromatológica das plantas e da silagem, o consumo e a digestibilidade pelos animais, dentre outros aspectos.

"Esse projeto dá o incentivo ao pesquisador, que é a bolsa de produtividade, de forma a possibilitar que o pesquisador possa aumentar sua produção científica, tecnológica, e também realizar experimentos de pesquisa, que vão promover inovação e qualidade, tendo em vista o desenvolvimento social e econômico do nosso estado", explica Ricardo.

Além de bolsas de produtividade para os docentes, cada projeto aprovado terá direito a até cinco bolsas de iniciação científica para estudantes e a adicional para itens de custeio e capital, segundo a Funcap. "Tanto é um grande incentivo a inserção dos alunos no meio científico, reforçando o tripé ensino-pesquisa-extensão, equivalentes no processo ensino-aprendizagem, como é uma forma de fortalecer as ações do campus e promover sua visibilidade", defende a professora Gabriela.

A iniciativa da Funcap busca estimular a fixação de pesquisadores com doutorado e vínculos com instituições de Ensino Superior no interior do estado e incentivar o aumento da produção científica, tecnológica e de inovação em áreas que ficam fora da Região Metropolitana de Fortaleza. O IFCE teve outros quatro projetos contemplados, submetidos por docentes dos campi de Iguatu, Sobral e Limoeiro do Norte (2). Professor substituto no campus de Crato, Edinardo Fagner também aprovou uma proposta, submetida por meio de outra instituição de ensino superior da região do Cariri.