Você está aqui: Página Inicial > bienal > Atrações Internacionais
conteúdo

Atrações Internacionais

publicado 22/10/2018 09h23, última modificação 24/10/2018 11h05

CECILIA STANZIONE E MÁRIO SÈVE

CECILIA STANZIONE E MÁRIO SÈVE 1

A dupla formada pela cantora argentina Cecilia Stanzione e pelo saxofonista e flautista Mário S­ève se junta para participar do concerto de abertura da I BIENAL INTERNACIONAL DE MÚSICA DO IFCE PAULO ABEL DO NASCIMENTO.

Os artistas serão acompanhados por Édson Távora (no piano) e Jorge Cardoso (participação especial no bandolim), ambos renomados músicos radicados em Fortaleza/CE.

Cecila Stnazione e Mário Sève estarão lançando na ocasião seu primeiro DVD SAMBA ERRANTE (Núcleo Contemporâneo). Dirigido pela Cineviola e com arte gráfica de Elifas Andreato, o DVD inclui participações de Ney Matogrosso e do lendário bandoneonista portenho Walter Ríos.

A cantora de Buenos Aires e o instrumentista carioca mergulharam em uma surpreendente parceria musical unindo melodias e letras em diversos estilos brasileiros e sul-americanos, incluindo o samba, o tango, o choro, a milonga, a modinha, a zamba, o chamamé, entre outros. Esta música foi inicialmente lançada no CD Canción necesaria, que está na lista do jornalista gaúcho Juarez Fonseca entre os 10 melhores álbuns de 2011.

Sobre o roteiro 

No repertório do espetáculo, há composições autorais da dupla, um choro de Sève, Villa-Lobos, Tom Jobim, Edu Lobo, Atahualpa Yupanqui, Elomar, Belchior e estilos folclóricos argentinos — entre milongas, chamamés e chacareras.

Doña Ubensa (Chacho Echenique) /O pedido (Elomar Figueira Melo) / Chacarera Santiagueña (folclore argentino)

Sobre todas as coisas (Edu Lobo e Chico Buarque)

Retrato (Mário Sève e Cecilia Stanzione)

Una milonga (Mário Sève e Cecilia Stanzione)

Justo ahora (Mário Sève e Cecilia Stanzione)

Modinha (Tom Jobim e Vinicius de Moraes, com versão em espanhol de Cecilia Stanzione)

Melodia Sentimental (Villa Lobos e Dora Vasconcelos)

Um chorinho pra Ceci (Mário Sève)

Mucuripe (Belchior)

Los Hermanos (Atahualpa Yupanqui)

Roda gigante (Mário Sève e Cecilia Stanzione)

Os músicos

  • Cecilia Stanzione - voz
  • Mário Sève - sax e flauta
  • Edson Távora - piano
  • Jorge Cardoso (participação) -bandolim

 

Cecilia stanzione

Integrou como primeira voz o grupo de Chango Farías Gómez "La Manija", entre os anos 1997 e 2003, apresentando-se no "Buenos Aires en Porto Alegre", "Tocar la vida" e "Encuentro de brujos" com Peteco Carabajal. Posteriormente  começou seu projeto como solista, resultando no CD  " Cada Silencio" (Imaginary  South/2006), que inclui temas de sua autoría, e arranjos do aclamado músico uruguaio Daniel Maza. Em julho de 2011, apresentou-se junto a Elomar Figueira Melo no espetáculo “Aires del Tango”. Foi intérprete dos temas principais dos filmes "Apasionados" de Juan José Jusid, "Hermanas" de Julia Solomonoff e "No debes estar aquí", coprodução espanhola de Jacobo Rispa. Foi dubladora, autora e compositora  em filmes do legendario  Manuel García Ferré. Realizou direção vocal dos musicais "Pingo argentino" con Enrique Pinti e "Cabaret", em Buenos Aires. Foi preparadora vocal da versão 2009 do programa de sucesso da TV argentina, ‘Operacion Triunfo’, do canal TELEFE. Apresentou-se em dois concertos com o violonista argentino Matias Arriazu no Festival Internacional de Tango no CCBB-RJ/2013.

Mário Sève

É integrante do Nó em Pingo D´Água, Aquarela Carioca e do grupo de Paulinho da Viola. É mestre e doutorando em música, com diversos livros e artigos publicados. Foi diretor artístico do Centro de Referência da Música Carioca. É autor dos livros "Vocabulário do Choro" (Lumiar/1999), “Songbook do choro”, volumes 1, 2 e 3 (Ed. Irmãos Vitale/2011) e “Choro Duetos – Pixinguinha e Benedito Lacerda’, volumes 1 e 2 (Ed. Irmãos Vitale/2010 e 2011). Idealizou e dirigiu as séries “Encontros Virtuais” (2015) e “A Paixão Segundo Catulo” (2016) para os CCBBs do Rio de Janeiro, Brasília e Belo Horizonte. Gravou, com Marcelo Fagerlande, o cd "Bach & Pixinguinha" (N. Contemporâneo/2001), com Daniela Spielmann, o cd "Choros, por que sax?" (B. Fino/2004), com David Ganc, o cd “Pixinguinha + Benedito” (N. Contemporâneo/2005) e seu cd solo autoral, “Casa de todo mundo” (N. Contemporâneo/2007). Tocou e gravou também com Ivan Lins, Ney Matogrosso, Macalé, Alceu Valença, Leila Pinheiro, Moraes Moreira entre outros.

Sobre o CD e o DVD

CECILIA STANZIONE E MÁRIO SÈVE 2 “É um disco raro, histórico mesmo. A cantora argentina Cecilia Stanzione e o compositor e instrumentista carioca Mário Sève são protagonistas de uma história fantástica e um disco raro. Canción necesaria é o título do álbum que acaba de sair no Brasil. Melodias dele, letras dela em espanhol, ritmos das culturas de ambos, tudo com um quase misterioso sentido único, integração perfeita sublinhada pela emoção à flor da pele. Coisas de arrepiar”. (Juarez Fonseca, Aldeia, ABC, RS, que elegeu o CD entre os 10 melhores de 2011).

“É animador ver aumentar as parcerias com países latino-americanos. Quem mais ganha são os brasileiros, que ainda interagem pouco com a rica diversidade musical do continente… O 1º álbum da dupla, produzido por Sève, reúne belas composições de sua autoria, letradas em espanhol pela intérprete”. (Carlos Callado, Folha de São Paulo).