Você está aqui: Página Inicial > Tauá > Notícias > Campus de Tauá apresenta pesquisa agropecuária
conteúdo

Notícias

Campus de Tauá apresenta pesquisa agropecuária

Estudo adapta sistema de Integração Lavoura-Pecuária (ILP) ao semiárido
última modificação: 10/12/2015 11h00
Diogenilson Aquino Evento contou com apresentação da Escola de Música de Tauá

Evento contou com apresentação da Escola de Música de Tauá

Nesta quarta-feira (08 de abril), o campus de Tauá do IFCE apresentou para a sociedade uma pesquisa que está desenvolvendo sobre a implantação do sistema de Integração Lavoura-Pecuária (ILP) no semiárido nordestino. Esse estudo integra o projeto de pesquisa “Terminação de cordeiros deslanados em sistema de Integração Lavoura-Pecuária (ILP) no semiárido nordestino”, aprovado na Chamada Pública nº 17/2014, promovida pelo MEC em conjunto com o CNPq. O evento contou com a apresentação dos alunos da Escola de Música de Tauá.

O coordenador do projeto, professor João Paulo Rêgo, explicou que a pesquisa pretende adaptar o sistema ILP padrão, já utilizado em outras regiões do país, capaz de gerar alimento em quantidade e qualidade para os animais na época seca, utilizando a agricultura como base para essa alimentação. “Na fazenda experimental de Cachoeirinha, aqui em Tauá, nós fizemos um consórcio de milho, que é uma cultura comumente praticada no semiárido, com uma grama resistente à seca. Associamos ainda uma leguminosa, também adaptada para a seca, inserindo grande quantidade de proteína para os animais. Então nós utilizamos esses três componentes, dentro de um sistema tipicamente agrícola, para gerar base forrageira para alimentação dos ovinos e caprinos na época seca.”, esclareceu.

O projeto visa à extensão e transferência de tecnologia por intermédio da formação e capacitação dos produtores rurais. “Precisamos fazer com que o produtor adentre mais as universidades e os institutos de pesquisa, para que ele possa ver in loco a pesquisa sendo aplicada. Para isso, vamos ofertar um curso sobre montagem de cercas rurais, amanhã e sexta, na Fazenda Cachoeirinha. Em julho, será a vez do curso de ultrassonografia para avaliação de carcaça. E em setembro, curso de cortes especiais em ovinos e caprinos e fabricação de embutidos.”, concluiu o coordenador.

Diogenilson Aquino - campus de Tauá