Você está aqui: Página Inicial > Fortaleza > Notícias > Fortaleza garante ouro, prata e bronze na OBA
conteúdo

Notícias

Fortaleza garante ouro, prata e bronze na OBA

Foguete de alunos do campus é ouro na Mostra Brasileira
última modificação: 12/01/2021 10h52

O IFCE de Fortaleza mais uma vez traz ouro das competições em Astronomia e Astronáutica do País. E não só uma medalha. Foram nada mais, nada menos que seis medalhas de ouro, sendo quatro delas na 23ª edição da Olimpíada Brasileira de Astronomia e Astronáutica - OBA e duas na 14ª Mostra Brasileira de Foguetes - MOBFOG.

 Já com competência reconhecida na tradicional OBA, o IFCE Fortaleza destacou-se mais uma vez, na última edição da Olimpíada, pela atuação de 10 discentes. Edmilson Monteiro Rodrigues Neto, Marcos Iuri Alves de Holanda, Samuel Rodrigues de Lima e Yasmin Silva de Medeiros são os nossos medalhistas de ouro da Olimpíada Brasileira de Astronomia e Astronáutica.

Ainda na mesma edição da Olimpíada, asseguraram medalhas de bronze: Andressa Pereira Sabino, Cicero Miguel Ângelo Neto, Felipe Souza Ferreira, Maria de Sousa Morais e Lucas Freire Teodosio, 19, do Técnico Integrado em Informática, também medalhista na MOBFOG. Com prata na OBA, ficou Enzo Teodosio Portela, 17, do Técnico integrado em Mecânica Industrial, e também destaque na Mostra.

Yasmim Silva de Medeiros (foto), 17, aluna do Técnico integrado em Química, lembra que sempre gostou de observar o céu e descobriu a OBA ainda no primeiro semestre do curso. “Eu gosto muito da Astronomia. Quero ser astronauta”, revela. Sua primeira participação na Olimpíada aconteceu ainda em 2019, quando foi a primeira menina do preparatório do IF a ir para as provas on-line. "Essa diferença (entre número de discentes de gênero masculino e feminino no certame) nos faz refletir o quanto a presença da mulher nesses espaços ainda é pequena. Olhar para isso me deixa triste”, analisa a pioneira.

A medalhista acrescenta que ter participado de outras duas edições da OBA ajudaram bastante. “Muitos assuntos, no começo, eu não entendia, como Mecânica Celeste. Como sou da Química, também tive aulas de Física. Mas, da Química, creio que a lei da conservação das massas e as regras de três, por exemplo, me ajudaram bastante, mesmo que não sejam assuntos diretamente relacionados com a Astronomia”, assegura.

Foguetes

Na Mostra Brasileira de Foguetes, a equipe do campus construiu um foguete que atingiu 165 m, desempenho que rendeu medalha de ouro aos já mencionados Lucas Teodosio e Enzo Portela (foto).

Lucas concorda que experiências anteriores na OBA contribuem para trazer resultados mais destacados. “Desde o meu primeiro semestre no IFCE, procurei preparação para olimpíadas. Antes do ouro na MOBFOG, tive medalhas de bronze, prata e ouro na OBA”, resgata. Para ele, a primeira participação na Mostra de Foguetes foi muito desafiante. O bolsista da Coordenadoria de Tecnologia da Informação do campus de Fortaleza ressalta que o estudo em Física acrescentou conhecimentos para o bom desempenho na construção do foguete. “O professor Ednardo Rodrigues nos ajudou demais. A orientação dos professores Mairton Cavalcante e Paulo Willyam desde 2018 também foi fundamental. Eles incentivam os alunos a participar de olimpíadas”, elogia.

16 estudantes do campus de Fortaleza participaram da OBA e da MOBFOG – competições realizadas virtualmente em novembro de 2020, com resultados divulgados recentemente. O grupo foi orientado pelos professores da área de Física Mairton Cavalcante Romeu e Múcio Costa Campos Filho, com colaboração efetiva do Grupo de Estudo e Pesquisa em Astronomia e Cosmologia - Gepac.

Os interessados em participar das próximas competições podem entrar em contato por e-mail: mucio@ifce.edu.br.

Mais informações: (85) 99932-4495

Fotos: Arquivos pessoais 

 

Márlen Danúsia e Rafael Oliveira - campus de Fortaleza