Você está aqui: Página Inicial > Fortaleza > Mestrado em Tecnologia e Gestão Ambiental > Internacionalização
conteúdo

Internacionalização

última modificação 08/08/2019 13h24

O PGTGA adota uma política de internacionalização que vai ao encontro da política de internacionalização adotada pelo IFCE, que considera o desenvolvimento de pesquisas entre docentes e alunos, com especial fomento ao trabalho colaborativo e à troca de experiências. Assim, a internacionalização do PGTGA adota a cooperação de programas institucionais de mobilidade acadêmica, a adesão aos editais de internacionalização e outras ações para alavancar sua produção científica e tecnológica.

O estímulo a seus docentes e discentes para realizarem viagens internacionais é uma ação contínua, realizada pela coordenação do PGTGA, que realiza, ainda, um trabalho de identificação de oportunidades de intercâmbio nas instituições com as quais o IFCE e o PGTGA mantêm colaboração técnico-científica. Docentes e discentes já realizaram visitas técnicas a laboratórios e instituições de ensino e pesquisa em diferentes missões de trabalho no exterior, assim como participaram de eventos científicos no intuito de realizar intercâmbio técnico-científico ou laboratorial.

Entre os protocolos de intenção e de colaboração técnico-científicas que estão na Diretoria de Relações Internacionais do IFCE para procedimento jurídico-institucional para efetivação de convênio, seguem alguns exemplos que correlacionam a ação de internacionalização, a colaboração, o tempo de execução (independentemente do convênio oficial) e os professores envolvidos na ação:

 

1. Colaboração técnico-científica entre laboratórios da Universidade de Aveiro (UA) e o PGTGA/IFCE (2008 até o presente momento)

- Prof. Titular Adeildo Cabral da Silva (LERCA) coordenou a mesa-redonda no 4th International Conference on Structural Defects and Repair (CINPAR 2008) na UA, em Portugal;

- Palestra do Prof. Dr. Humberto Varum, em 2008, no IFCE, sobre “Sistemas construtivos e novos materiais”;

- O programa enviou a aluna Nayana Santiago, que cursou a disciplina Conversão de Energias Renováveis, na UA (2014);

- A partir de 2018, houve o desenvolvimento da linha de pesquisa com foco em análise de risco, para implementar, no IFCE, o Laboratório de Ciências do Fogo e Análise de Risco (LCFAR), com contribuição, também, do Corpo de Bombeiros do Estado do Ceará;

2. Colaboração técnico-científica entre a Universidade Autônoma de Chiapas (UNACH) e o IFCE (2004 até o presente momento)

- Prof. Titular Adeildo Cabral da Silva (LERCA): sua aluna de Graduação e IC, Emanuelle Matos, cursou disciplinas e fez intercâmbio no Laboratório do Prof. Dr. Gabriel Castañeda Nolasco (2004);

- Palestra de encerramento do 1º Encontro de Iniciação Científica e Pesquisa da UNACH, em 2005, em Tuxtla-Gutierrez, pelo Prof. Dr. Adeildo Cabral da Silva;

- Prof. Titular Adeildo Cabral da Silva (LERCA) e Prof. Dr. Gabriel Castañeda realizaram oficina de técnicas alternativas (Domotech) no LERCA, Fortaleza, CE, em 2012;

- Prof. Dr. Adeildo Cabral da Silva (LERCA) e Prof. Dr. Gabriel Castañeda ministraram o curso Tecnologias Sustentáveis, no IFCE (setembro/2014);

- professores do PGTGA são revisores de periódicos da UNAUCH.

3. Colaboração técnico-científica entre a Universidade de Aalborg e o IFCE, com parceria também da Universidade de Aveiro (2012 até o presente)

- Prof. Titular Adeildo Cabral da Silva (LERCA) recebeu aluno da Dinamarca, Ricardo Telles, como supervisor de doutorado sanduíche sobre energias renováveis (2012); o aluno tem coorientação do Prof. Dr. Luis Tarelho, da Universidade de Aveiro.

4. Colaboração técnico-científica entre a Universidade Trás-os-Montes e Alto Douro e o IFCE (2012 até o presente)

- Prof. Titular Adeildo Cabral da Silva (LERCA), curso de Desempenho Ambiental de Edifícios: Experiências Europeias de Sucesso em Edifícios NZEB (2013), com Prof. Dr. Amadeo Borges e o Engenheiro Pedro Carlos, da empresa portuguesa Sondar, em 2013.

5. Colaboração técnico-científica entre a Universidade Nicolaus Copernicus – Polônia e o IFCE-UFC (desde 2014)

- Prof. Titular Adeildo Cabral da Silva (LERCA), em conjunto com a Profa. Dra. Eliza Zanella, do PPG em Geografia/UFC, trouxeram o Prof. Dr. Rodrigo Rudge Ramos Ribeiro para ministrar a palestra intitulada “Riscos naturais na Espanha e análise do caso da cidade de El Campello”, em 14/05/2014.

6. Colaboração técnico-científica com a University of the Aegean, Department of Geography and the Natural History of the Lesvos Petrified Forest, em Lesvos, Grécia; colaboração UNESCO (em 2010)

- apresentação de trabalho no 9th European Conference Geoparks 2010, pela Profa. Titular Nájila R. A. J. Cabral (02 a 5/10/2010), em Lesvos, Grécia;

- participação da profa. Titular Nájila R. A. J. Cabral no 4th International Course on Geoparks (01 a 06/10/2010), em Lesvos, Grécia; publicado no Diário Oficial da União, do dia 13/09/2010, pag 15, seção 2 (Processo nº 23045.014404/2010-40)

7. Colaboração técnico-científica na Universidade do Minho, em Braga, Portugal

- Profa. Titular Glória Maria Marinho Silva, de 2014 a 2016, com desenvolvimento de pesquisas sobre biodegradação e tratamento de efluentes, bem como a realização de seu pós-doutoramento.

8. Colaboração técnico-científica na Universidade de Vigo, em Vigo, Espanha

- Profa. Dra. Rafaela Camargo Maia, de 2018 a 2019, no Laboratório de Adaptações de Animais Marinhos no Departamento de Ecologia e Biologia Marinha, com o desenvolvimento de pesquisas na área de monitoramento ambiental e com a realização de seu pós-doutoramento.

9.Cooperação com o grupo de pesquisa da Alemanha

-  Prof. Dr. Pedro Medeiros em cooperação desenvolveu os seguintes projetos:

a) Projeto TRAWASE - Tracing water and sediment with the radio frequency identification technique

Este projeto consistiu de uma bolsa de curta duração financiada pela CAPES e pelo DAAD (órgão alemão de apoio a intercâmbio), no período de 1º a 23 de novembro de 2013, no GeoForschungsZentrum - GFZ, Alemanha. Essa pesquisa está sendo desenvolvida pelo doutorando Erik Sommerer, sob orientação do Dr. Andreas Güntner, e consiste da aplicação da técnica de identificação por radiofrequência, a qual está sendo utilizada na pesquisa para identificar as trajetórias de tempo de percursos dos sedimentos. A técnica foi aplicada na Espanha no período em que o docente esteve lá. Em 2019 a equipe alemã esteve no Brasil para aplicar a técnica em uma bacia hidrográfica em Madalena, onde a equipe do PGTGA. Foram feitos trabalhos de campo em junho e os dados estão sendo analisados pelo doutorando.

b) Projeto SERAS - Sensoriamento remoto como estratégia para a gestão das águas no semiárido

Este projeto de pesquisa tem o objetivo geral de aplicar técnicas de sensoriamento remoto para a gestão das águas da região semiárida no Brasil. Os objetivos específicos do projeto são: a) identificar, usando sensoriamento remoto, macrófitas nos reservatórios (açudes); b) estimar a disponibilidade hídrica em bacias com muitos reservatórios por meio sensoriamento remoto; c) avaliar vazões líquida e sólida (sedimentos suspensos) por meio de sensoriamento remoto; d) avaliar, por sensoriamento remoto, mudanças no uso do solo nos últimos dez anos; e) avaliar em campo (ground-truthing) variáveis necessárias à calibração e/ou validação dos métodos de sensoriamento remoto. O projeto é financiado com recursos da CAPES e do DAAD (órgão alemão de apoio a intercâmbio) e consiste fundamentalmente no intercâmbio de pesquisadores alemães para o Brasil e de pesquisadores brasileiros para a Alemanha. Os integrantes alemães são vinculados ao GeoForschungsZentrum e à Universidade de Potsdam, e os pesquisadores do Brasil são do IFCE, da UFC (José Carlos de Araújo) e da UNILAB (George Mamede). Como primeira atividade, foi realizado um workshop no Ceará com todo o grupo e houve a  primeira campanha para coleta de dados em Madalena. O projeto, que teve início neste ano, terá duração de dois anos.

 

Existem outras ações de internacionalização que os professores do PGTGA realizam com impacto mundial bastante significativo, a exemplo da participação dos professores Adeildo Cabral da Silva e Nájila R. A. J. Cabral na United Nations Conference on Sustainable Development 2012 (a Rio+20 ou UNCSD 2012), no Rio de Janeiro, no período de 12 a 23 de junho de 2012. Ambos os professores participaram de todo o processo preparatório da mencionada Conferência Mundial, no Estado do Ceará, que teve seu início em 2008; bem como foram os representantes do IFCE no segmento Academia, enquanto Delegação do Ceará, partícipe da Delegação do Brasil na UNCSD 2012. Fizeram parte do grupo de elaboração do Relatório do Ceará - 2012 e de toda a compilação das informações do Estado do Ceará, concernente ao atendimento dos requisitos obrigatórios da mencionada Conferência, no que diz respeito a responder os avanços do Estado nos últimos 20 anos e as lacunas a serem objeto de políticas públicas para os próximos 20 anos.

No ano de 2013, os professores Adeildo Cabral da Silva e Nájila R. A. J. Cabral participaram, em Nova York, do 3rd International Forum on Sport for Peace and Development, na United Nations Headquarters, nos dias 5 e 6 de junho de 2013, cujo tema central de discussão de alto nível foi “Criando uma visão comum” (Creating a Common Vision), no sentido de debater os impactos dos esportes no alcance dos Objetivos do Desenvolvimento do Milênio (ODM). A participação pode ser comprovada na lista de participantes:

http://www.olympic.org/Documents/Olympism_in_action/Peace_through_sport/Rapport_NY_ENG_WEB-2.pdf)

Em maio de 2014, no Hotel Vila Galé, em Fortaleza, houve a 3rd International Climate Change Adaptation Conference - Adaptation Futures 2014, da qual os professores Adeildo Cabral da Silva e Nájila R. A. J. Cabral participaram como membros efetivos do Fórum Cearense de Mudanças Climáticas e de Biodiversidade.

No mês de julho de 2014 a Profa. Glória Marinho e o mestrando Joab Pires participaram do I Workshop Latino Americano de Bio-hidrogênio em São Carlos-SP.

Em setembro de 2014, com a vinda do Prof. Dr. Gabriel Castañeda Nolasco, foi assinada a Estruturação da Rede de Tecnologias Sustentáveis – 2014, cuja responsabilidade técnica é do mencionado professor junto á Faculdade de Arquitetura da Universidade Autônoma de Chiapas – México. A Rede em Tecnologias Sustentáveis (Red em Tecnologias Sustentables) tem por objetivo a realização de estudos e desenvolvimento de tecnologias, energia e sociedade, por meio dos seus membros especialistas em promover o intercâmbio e desenvolvimento das mencionadas tecnologias. Participam da Rede o Prof. Dr. Adeildo Cabral da Silva e o Laboratório de Energias Renováveis e Conforto Ambiental (LERCA/PGTGA).

Também em setembro de 2014 participaram da 16th International Biotechnology Symposium and Exhibition -Biotechnology for the Development of a Green Economy participaram as docentes Glória Marinho e Kelly Rodrigues e as mestrandas Alyce Hélida, Carolina Oliveira Marinho, a graduada e bolsista de extensão Bárbara Barbosa e a pós-doutoranda supervisionada pela profa. Glória Marinho, Tecia Vieira Carvalho, com apresentação de três trabalhos oriundos de suas pesquisas no PGTGA.

Nos dias 5 e 6 de maio de 2015, o Programa de Pós-Graduação em Tecnologia e Gestão Ambiental organizou o curso CASA PASSIVA - Habitações - Carbono Zero, ministrado pela Profa. Dra. Maria Fernanda Rodrigues, da Universidade de Aveiro.

Em outubro de 2018, o PGTGA/IFCE, por meio da Profa. Titular Nájila Cabral, coordenou a realização do 4º Congresso Brasileiro de Avaliação de Impacto (4CBAI), com a participação da Profa. Simone Athayde, do Centro de Estudos Latinoamericanos da Universidade da Flórida (Programa de Conservação e Desenvolvimento tropical).