Você está aqui: Página Inicial > Noticias > Notícias de destaques > Pecém: IFCE recebe estudo sobre demanda da indústria
conteúdo

Notícias

Pecém: IFCE recebe estudo sobre demanda da indústria

Empresários do segmento industrial apontam necessidade de profissionais
última modificação: 12/04/2016 16h13
Reunião aconteceu no auditório do campus do Pecém (Foto: Darlyson Déles)

Reunião aconteceu no auditório do campus do Pecém (Foto: Darlyson Déles)

O IFCE recebeu, na manhã desta terça, 12, um estudo realizado pela Associação das Empresas do Complexo Industrial e Portuário do Pecém (Aecipp) que aponta as necessidades de formação profissional para atender à demanda do segmento naquela região. O encontro, que ocorreu no campus avançado do Pecém, teve como objetivo principal promover o alinhamento entre oferta de capacitação e precisão do mercado industrial.

Para Rodrigo Freitas, diretor-geral do campus de Caucaia, ao qual a unidade do Pecém está vinculada, esse estreitamento do diálogo com a indústria possibilita construir o instituto de forma diferenciada. “Podemos criar uma estratégia de desenvolvimento juntos, o mais respaldado possível pela demanda da região”, comentou o gestor. “A gente espera entrar num entendimento sobre as necessidades do mercado e colocar ações em prática”, defendeu José Orlando Medeiros, titular do campus do Pecém.

O presidente da Aecipp, Fernando Moura, destacou que “não tem como trabalhar isoladamente”, ressaltando a importância dessa cooperação. “Temos uma carência grande no Brasil de técnicos de nível médio para várias áreas da indústria, daí a importância de termos uma ação continuada, formando não só para a instalação de um complexo industrial, mas para sua operação e manutenção”, frisou. “Quando o Brasil retomar seu potencial de crescimento, tem de ter profissionais prontos para atender a esse momento”, prospectou.

Moura disse ainda que existem algumas competências e habilidades profissionais que não são fáceis de ser encontradas no mercado. “Estamos confiantes nessa cooperação com o Instituto Federal do Ceará, para tanto fizemos esse mapeamento da necessidade de formação de pessoas, por temáticas de interesse, horários, modalidades e escolaridade”, completou o presidente da Aecipp.

Ao final da reunião, os representantes do IFCE ficaram de avaliar o estudo realizado pelos empresários e, dentro das necessidades apontadas, analisar quais se enquadram nas competências do instituto e quais podem ser atendidas dentro de um prazo mais ágil.

Luís Carlos de Freitas – reitoria