Você está aqui: Página Inicial > Noticias > IFCE prepara nova edição das Olimpíadas de Ciências Humanas
conteúdo

Notícias

IFCE prepara nova edição das Olimpíadas de Ciências Humanas

A Oche busca despertar para o conhecimento sobre vários aspectos humanos do Ceará
última modificação: 06/08/2020 22h06

Após superar as expectativas logo em sua primeira edição, no ano passado, com mais de 5 mil participantes, envolvendo 76 cidades, a Olimpíada de Ciências Humanas do Estado do Ceará (Oche) está sendo desenhada com novidades para 2020. A principal delas, segundo o IFCE, idealizador do evento, é que todas as quatro fases serão online, por conta do distanciamento social recomendado pelas autoridades de saúde.

As inscrições, gratuitas, devem ocorrer entre setembro e outubro. O calendário completo será divulgado em breve, e demais novidades também poderão ser acompanhadas pelo site da Oche (que está sendo atualizado) ou pelo perfil do evento no Instagram (@ocheceara). A olimpíada é aberta a alunos matriculados em escolas públicas e particulares do Ensino Fundamental II (8º e 9º anos), do Ensino Médio regular e profissionalizante integrado, e de Educação de Jovens e Adultos (EJA).

As equipes serão formadas por um professor orientador da área de ciências humanas e três alunos, necessariamente da mesma escola. Um docente pode orientar vários times, desde que faça parte do quadro da mesma instituição da referida equipe. A premiação será por meio de medalhas de ouro, prata e bronze, além de certificados, de acordo com as posições ao final de todas as fases.

A Oche também traz como novidades em 2020: as três primeiras etapas serão compostas por 10 questões cada uma, dando mais tempo para as equipes se dedicarem às pesquisas; e as inscrições de professores, alunos e equipes em datas separadas. O edital será divulgado ainda em agosto.

A competição busca despertar, motivar e incentivar os jovens para o conhecimento sobre aspectos humanos do Ceará: filosóficos, sociais, econômicos, culturais, históricos, geográficos e ambientais. A abordagem é bem diversa, contendo temáticas relacionadas a patrimônio, costumes, personagens, lendas, pessoas, paisagens, meio ambiente, culinária, clima, aspectos econômicos, políticos, sociais, indígenas, entre outros.

“A primeira edição foi um sucesso muito grande, superou todas as nossas expectativas, que eram de três mil inscritos, e passamos de cinco mil; para 2020, estamos entusiasmados para realizar novamente uma grande olimpíada”, comentou Zilfran Fontelene, professor do campus de Crateús do IFCE e membro da comissão organizadora da Oche Ceará.

Luís Carlos de Freitas - Reitoria