Você está aqui: Página Inicial > Fortaleza > Painel do Conhecimento > Reportagens > Inovação > Novo sensor mede energia de forma mais segura e precisa
conteúdo

Novo sensor mede energia de forma mais segura e precisa

última modificação 14/02/2019 09h50
A inovação pode ser utilizada em diversas aplicações e será comercializada em breve.

Todos nós sabemos bem o quanto a falta de energia causa transtornos em nossas vidas. Talvez não estejamos tão atentos a outros aspectos, como a importância do monitoramento das linhas de alta tensão para um bom fornecimento de energia ou como o risco que o trabalhador corre ao medir a tensão de forma tradicional, isto é, com vara de manobra.

Foi pensando nessas questões que o então aluno do Mestrado em Engenharia de Telecomunicações, Francisco Clenilson do Nascimento de Souza, desenvolveu um sensor de corrente elétrica e campo magnético utilizando o interferômetro de Mach-Zehnder em fibras ópticas com nanopartículas paramagnéticas. O dispositivo é composto, principalmente, por um sistema de dois braços de fibra óptica em que um deles recebe o elemento sensor.

Orientado pelo professor Glendo de Freitas, o pesquisador explica que esse novo tipo de interferômetro garante uma medição mais segura e precisa. O sensor destaca-se também no aspecto estrutural, já que as nanopartículas apresentam peso e tamanho reduzidos, o que possibilita a utilização do equipamento em diversas aplicações. “Os tradicionais sensores com o efeito magnético óptico de Faraday apresentam dificuldades para avariar temperatura”, compara.

Sensor Clenilson.jpg

Sensor criado pelo aluno do IFCE

 

A pesquisa que resultou no sensor de corrente elétrica e campo magnético utilizando o interferômetro de Mach-Zehnder em fibras ópticas com nanopartículas paramagnéticas também ganhou o primeiro lugar no hackathon do Conexão Fiec IFCE no ano passado.A patente do produto já foi solicitada, e a Incubadora de Empresas do campus de Fortaleza do IFCE trata das providências para a venda do sensor às empresas interessadas.Os dispositivos de fibra óptica para medição de corrente e campo magnético são ideais para mensurar correntes elétricas em redes de geração, transmissão e distribuição, acrescenta Clenilson. “Com isso, apostamos na comercialização da tecnologia”, afirma.

Além disso, um artigo sobre a inovação tecnológica foi publicado na edição nº 2.617 do IEEE Sensors Journal, que é um periódico internacional de reconhecida qualidade acadêmica, com a maior classificação (Qualis A1) na área de Engenharias IV.