Você está aqui: Página Inicial > Fortaleza > Notícias > Neabi realiza campanha de combate ao preconceito contra povos indígenas
conteúdo

Notícias

Neabi realiza campanha de combate ao preconceito contra povos indígenas

A iniciativa celebra o Abril Indígena e pode ser conferida a partir de 9 de abril
última modificação: 13/04/2020 08h55

Com o objetivo de contribuir com o fim de estereótipos e preconceitos sobre os indígenas, o Núcleode Estudos Afro-brasileiros e Indígenas do IFCE de Fortaleza promove, durante o Abril Indígena, uma campanha em vídeo por meio de suas redes sociais. A ação celebra a importância da visibilidade da luta e resistência dos povos para além do Dia do Índio, marcado, em calendário nacional, em 19 de abril, desde 1943.

De acordo com a coordenadora do Neabi- Fortaleza, Anna Erika Ferreira Lima, o imaginário social da população em geral repercute uma ideia distorcida sobre os povos indígenas. Ao longo da campanha, os próprios índios respondem a afirmações que se configuram racistas, a exemplo de: Todo índio usa cocar? Fantasia de índio no carnaval é ofensiva? Tem muita terra para pouco índio? Índio vai à escola? Índio usa celular?

A professora do IFCE, Anna Erika, adianta que o Ceará conta com 15 povos indígenas identificados - considerando o Povo Karão em processo de reconhecimento -distribuídos em 19 municípios. O Ceará é o segundo estado brasileiro em concentração de aldeias, só ficando atrás do Amazonas.

Calendário

No primeiro semestre desse ano, o Neabi do IFCE de Fortaleza lançou o calendário do movimento indígena, marcando datas importantes para esses povos ancestrais em nosso Estado. O produto foi fruto de pesquisa articulada com o Movimento Indígena do Ceará (MI).

Faça aqui o download do calendário.

A campanha atual e as respostas para questões equivocadas sobre os indígenas podem ser conferidas a partir de 9 de abril em @NeabIIFCEFortaleza e @neabifortaleza

Povos e suas localizações no Ceará:

Anacé, Caucaia; Gavião, Monsenhor Tabosa; Jenipapo-Kanindé, Aquiraz; Kalabaça, Poranga e Crateús; Kanindé, Canindé e Aratuba;Kariri, Crateús; Pitaguary, Maracanaú; Potiguara, Boa Viagem, Monsenhor Tabosa e Tamboril; Tapeba, Caucaia; Tabajara, Monsenhor Tabosa, Crateús e Quiterianópolis; Tapuia-Kariri, São Benedito e Carnaubal; Tremembé, Itapipoca, Itarema e Acaraú; Tubiba-Tapuia, Monsenhor Tabosa; e Tupinambá, Crateús.

Na imagem, detalhe de momento de pintura Anacé (Foto: Francisco Costa).

 

Campus de Fortaleza - Márlen Danúsia