Você está aqui: Página Inicial > Crato > Notícias > IFCE é bicampeão do Hackathon para Indústria
conteúdo

Notícias

IFCE é bicampeão do Hackathon para Indústria

INOVAÇÃO

Nove estudantes do campus de Crato participaram da competição
última modificação: 29/11/2021 11h59
Foto: arquivo pessoal Willy Brandt, Laryssa Dias, Joyce Monteiro, Jardenya Gurgel, Alisson Oliveira, Carlos Duete e o professor Yuri Lacerda, que acompanhou as equipes

Willy Brandt, Laryssa Dias, Joyce Monteiro, Jardenya Gurgel, Alisson Oliveira, Carlos Duete e o professor Yuri Lacerda, que acompanhou as equipes

Estudantes do campus de Crato do IFCE saíram vitoriosos em mais uma competição que busca soluções inovadoras para problemas enfrentados por empresas. O Hackathon para a HG Indústria, uma empresa de calçados, foi realizado nos dias 24 e 25 de novembro, em Juazeiro do Norte. Promovido pelo hub de inovação do IEL Ceará, o evento contou com o apoio do IFCE. O campus também saiu vencedor na primeira edição do Hackathon, em 2020.

O objetivo era conectar a indústria às soluções pensadas pelos participantes e também ao ecossistema de inovação do Cariri. Dezesseis equipes de todo o Ceará participaram do evento, realizado de forma híbrida. Os participantes precisavam buscar soluções para desafios nas áreas de gestão da produção, logística e marketing. As ideias foram avaliadas por uma banca de examinadores composta por representantes da HG Indústria, do Banco do Nordeste, do Sebrae/CE, do SENAI/CE e do Espaço Cuida.

Os estudantes Alisson Romão de Oliveira, Joyce de Sousa Monteiro, Willy Brandt, Jardenya Gurgel e Laryssa Dias, de diferentes semestres da graduação em Sistemas de Informação, formaram a equipe <Null/>, vencedora da competição e premiada com R$3.000. A solução pensada por eles resolve um desafio de logística da HG Indústria.

Campeã também da edição do ano passado, Laryssa já é experiente em competições como essa: "Os hackathons dos quais participei fizeram uma diferença enorme na minha formação, todos eles agregaram muito na profissional que sou hoje. Eu consegui a minha primeira oportunidade de emprego por conta de um hackathon". Para ela, essa é uma oportunidade de aliar teoria e prática: "O hackathon envolve vários conhecimentos técnicos, como programação, design, negócios, e é muito bom colaborar com pessoas dessas diversas áreas".

Alisson Oliveira concorda. Para ele, as conexões formadas com outros participantes são fundamentais: "Esses eventos trazem problemas reais do mercado de trabalho e, como eu passo muito tempo estudando, gosto de colocar meus conhecimentos em prática e resolver problemas. Além de nos conectar com pessoas novas, eles ajudam no reconhecimento pessoal e profissional".

Os estudantes Carlos Yan Bezerra Vieira, Josiana Francisca de Souza Silva, Giuliane Celestino e Gabriel Duete também participaram do Hackathon com a equipe MandacaruBit, que propôs uma solução para a área de marketing e recebeu premiação no valor de R$500.

Pela primeira vez participando de um evento do tipo, Carlos foi o responsável por apresentar o pitch da equipe: "Fiquei um pouco nervoso durante a apresentação, mas foi uma boa experiência, principalmente para conhecer novas pessoas da área de tecnologia. Conseguimos pensar em uma ideia que solucionasse o problema deles e organizá-la de forma que ficasse clara no pitch quais eram seus pontos fortes. Como primeira experiência da equipe como um todo, diria que fomos bem."

As duas equipes foram convidadas a participar do Pré-Acelera Cariri, programa de aceleração do hub de inovação IEL. O Hackathon para a HG Indústria tem a chancela do Programa de Inovação Industrial do Sistema FIEC (P2I), desenvolvido pela Diretoria de Inovação e Tecnologia da Federação das Indústrias do Estado do Ceará, e a parceria de diversas instituições da região do Cariri.

Alissa Carvalho - campus Crato
Com informações do Sistema FIEC