Você está aqui: Página Inicial > Baturité > Notícias > IFCE Campus Baturité promove palestra sobre dependência química
conteúdo

Notícias

IFCE Campus Baturité promove palestra sobre dependência química

publicado: 19/09/2017 16h00, última modificação: 19/09/2017 16h21

No dia 18 de setembro de 2017 o IFCE Baturité realizou uma palestra com a temática Dependência Química: uma Doença que Mata. O evento foi coordenado pelo Técnico Administrativo Claudio Funck, especialista em Dependência Química com o apoio da Assistência Estudantil, do Departamento de Ensino e da Direção Geral do campus.
Estiveram presentes no evento servidores e alunos do campus, a psicóloga Cybele Nogueira Rodrigues (representante da DAE – Diretoria de Assuntos Estudantis da Reitoria), e os  alunos das escolas municipais Coronel Estevão Alves da Rocha e  Domingos Savio.
Tendo em vista os riscos cada vez maiores que os adolescentes e jovens correm em um mundo onde as drogas ilícitas crescem em diversidade e oferta e constatando as consequências desastrosas desta situação: mortes, destruição de famílias, amizades, carreiras profissionais, violência etc, o IFCE campus Baturité vem buscando sempre criar parceria com as famílias, os alunos e a sociedade em geral promovendo palestras com profissionais especializados e contribuindo para a informação, reflexão e geração atitudes preventivas, alertando sobre os perigos e as consequências do uso de drogas.
 Nesse intuito, recebemos, no dia 18 de setembro, no auditório do campus o Juiz Arbitral Federal Renato Mac Cormick Sanhaço, fundador de 7 Comunidades Terapêuticas no Brasil para ministrar a palestra  na qual estabeleu a relação entre o consumo de drogas e a violência que nos parece tão clara e precisa. Porém, precisa ser  ser disseminada entre os jovens para que compreendam que o consumo de drogas é responsável pela manutenção do tráfico e aliciamento de menores.
O palestrante ressaltou que a maconha é vista por muitos como uma droga natural e inofensiva, e as festas raves oferecem drogas sintéticas livremente; o crack ganha cada vez mais espaço no mercado destruindo de forma violenta e rápida seus usuários na sua maioria jovens. Renato encerrou sua apresentação afirmando que respostas fáceis e fórmulas perfeitas, infelizmente, não existem. No entanto, a informação aliada ao apoio familiar e social, podem determinar o percurso dos jovens em direção a uma vida saudável e realizada.