Você está aqui: Página Inicial > Acaraú > Notícias > Oficina e tenda lembram Dia Mundial da Alimentação
conteúdo

Notícias

Oficina e tenda lembram Dia Mundial da Alimentação

CONSCIENTIZAÇÃO

Neste ano, o tema da campanha é “Nossas ações representam nosso futuro: dietas saudáveis para um mundo fome zero”
última modificação: 18/10/2019 11h39
Elisângela Sousa Na ocasião, foram prestadas orientações e realizadas degustações

Na ocasião, foram prestadas orientações e realizadas degustações

No dia 17 de outubro, em alusão ao Dia Mundial da Alimentação, os discentes da disciplina extracurricular de Nutrição e Dietética do campus de Acaraú do IFCE, sob a orientação da professora Elisângela Sousa e da nutricionista da Coordenadoria de Assuntos Estudantis (CAE) Nathália Vasconcelos, realizaram uma oficina de produção de alimentos funcionais e, na sequência, montaram uma tenda de apresentação dos alimentos produzidos na oficina, juntamente com uma mostra dos alimentos onde estão presentes as vitaminas, os minerais e os alimentos funcionais. Na tenda, estudantes e profissionais da unidade participaram da atividade, visitando, tirando dúvidas e degustando os alimentos preparados.

Para a professora Elisângela Sousa, uma das responsáveis pela condução da atividade, o objetivo desta foi chamar a atenção para a temática alimentar, mostrando para a comunidade a importância do conhecimento dos nutrientes que fazem parte da nossa alimentação, com ênfase nos alimentos funcionais que atuam prevenindo e tratando doenças. "O custo de produção dos alimentos funcionais é baixo, considerando os resultados por eles proporcionados, entretanto faz-se necessário desenvolver a cultura do hábito alimentar saudável", explicou a docente.

A celebração do Dia Mundial da Alimentação foi estabelecida em novembro de 1979 pelos países membros na 20ª Conferência da Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura. Neste ano, o tema escolhido foi “Nossas ações representam nosso futuro: dietas saudáveis para um mundo fome zero”, afirmando a relação entre garantia da segurança alimentar e nutricional e sustentabilidade na produção de alimentos e qualidade no seu consumo. As comemorações são promovidas pela Organização das Nações Unidas para a Alimentação e Agricultura (FAO). Segundo o último relatório da FAO, a fome afetava 821 milhões de pessoas em todo o planeta em 2017.

Já a obesidade foi identificada em 13,3% da população mundial em 2016, com mais de 670 milhões de pessoas. Até 2025, a estimativa da organização é que possa chegar a 50% de todo o planeta. No Brasil, o problema alcança um em cada cinco brasileiros, taxa acima da média mundial. "Em seus canais em redes sociais, a FAO disponibilizou dicas de como se alimentar de forma saudável", explicou Nathália Vasconcelos, nutricionista do campus. Entre elas, incluir mais verduras, frutas e grãos nas dietas diárias, cortar açúcar, gorduras, temperos processados e sal, trocar comidas processadas (arroz) por outras opções mais marrons (arroz integral), optar por gorduras não saturadas (abacate ou amendoin) em vez daquelas de caráter saturado. Além disso, a organização ressaltou a importância das pessoas terem mais consciência nas suas práticas alimentares de forma a entender o impacto que elas trazem não somente à saúde, mas ao planeta.

“Hoje, as principais causas de morte no mundo são relacionadas a doenças crônicas não transmissíveis ocasionadas pela dieta e que poderiam ser prevenidas com uma alimentação saudável”, afirmou Nathália Vasconcelos.