Você está aqui: Página Inicial > Acaraú > Notícias > Campus promove III Campanha pela Consciência Negra
conteúdo

Notícias

Campus promove III Campanha pela Consciência Negra

Consciência Negra

Campanha contou com palestra, oficina e Cine-Debate
publicado: 27/11/2017 18h08, última modificação: 27/11/2017 18h09
Elidiane Serpa Campanha contou com Cine-debate

Campanha contou com Cine-debate

O campus de Acaraú do IFCE realizou a III Campanha pela Consciência Negra entre os dias 21 e 23 de novembro. A campanha foi realizada neste mês em que se lembra a causa pela igualdade racial. Ao longo do período, na unidade, foi promovida palestra, oficina e cine-debate.

Na programaçao, foi ministrada palestra sobre "Racismo à Brasileira", pelo professor da Casa da área de Língua Portuguesa, Alan Souza, integrante do movimento negro, que discorreu acerca do racismo ainda existente em nosso país e as formas que o mesmo tem sido e precisa ser combatido. Ainda foi realizado Cine-debate com exibição do curta-metragem "Imagina uma menina com cabelos de Brasil?"

A campanha ainda contou em Acaraú com Oficina de Culinária abordando a influência africana na alimentação brasileira. A facilitadora foi a professora de Gastronomia do campus, Gabriele Gruska. Na unidade, ainda houve a exposição de um mural informativo-interativo disposto no átrio do campus.

Conforme Alan Souza, a campanha revestiu-se de uma importância sem igual, tendo consequências positivas fora dos muros do campus, colaborando sobremaneira para levar os discentes a "refletir um tema de grande relevância social como esse do racismo, que ainda persiste na sociedade brasileira, e estimular os discentes a ser agentes combatentes dessa mazela", elencou.

Segundo a assistente social do campus, integrante da Coordenadoria de Assistência Estudantil, que promoveu a campanha, abordar o tema com os alunos é fundamental. "O ponto central da campanha deste ano foi reafirmar o Brasil como um país ainda racista, fazendo-se necessário combater esse racismo todos os dias", destacou.

Além disso, conforme Elidiane, outro aspecto importante da campanha foi levantar a importância dos negros em nossa cultura. "É importante reconhecer a importância das raízes africanas como inerentes à nossa cultura e ao nosso cotidiano", pontuou.