Você está aqui: Página Inicial > Acaraú > Notícias > Caminhada pela Vida encerra atividades do Setembro Amarelo em Acaraú
conteúdo

Notícias

Caminhada pela Vida encerra atividades do Setembro Amarelo em Acaraú

VALORIZAÇÃO DA VIDA

Ao longo de todo mês, foram promovidos cine debates, palestras e oficinas que versaram sobre a temática do suicídio
publicado: 01/10/2018 10h26, última modificação: 01/10/2018 12h50
Edson Costa Alunos e professores do IFCE participaram da segunda edição da Caminhada

Alunos e professores do IFCE participaram da segunda edição da Caminhada

O Governo Municipal de Acaraú, por meio do grupo Vem Viver, em parceria com o IFCE, realizou na manhã da última sexta-feira (28), a II Caminhada pela Vida, culminância de uma série de atividades alusivas ao Setembro Amarelo, campanha pela valorização da vida e de prevenção ao suicídio. Ao longo de todo mês, foram promovidos cine debates, palestras e oficinas que versaram sobre o suicídio.

Vestindo a cor amarela da campanha, os participantes, com cartazes e faixas, caminharam pelas ruas do município, alertando a população sobre o problema social e a importância de se viver. A concentração se deu no estacionamento do campus de Acaraú do IFCE e desencadeou na Praça do Centenário, no Centro, onde foram realizadas atividades físicas e de promoção à saúde, com medição de pressão arterial e teste de glicemia, além de abordada a proposta do Setembro Amarelo.

Conforme a psicóloga do campus de Acaraú, Gessyka Sousa, que faz parte do grupo Vem Viver e da organização do evento, o balanço da caminhada foi bem positivo. "Tivemos uma participação bem maior em relação ao ano passado, e aqui é uma verdadeira festa com uma ampla participação de alunos das escolas estaduais, do IFCE, dos técnicos das diversas secretarias do município, como NASF, Cras, Creas, além da comunidade que se juntou à nossa festa e chegou para participar", comemorou.

Segundo a psicóloga, a Caminhada pela Vida foi apenas um evento entre tantos que foram realizados ao longo de todo mês de setembro encabeçadas pelo grupo Vem Viver, que reúne profissionais de várias instituições. "E a caminhada é um evento de culminância, chamando muita atenção da população", frisou. Mas segundo Gessyka, o trabalho de conscientização não se findou com a caminhada, mas será um trabalho contínuo do Vem Viver, formado no ano passado com a primeira edição da caminhada.

A psicóloga explica que a estimativa é que seja criado em breve na cidade de Acaraú um Plano de Valorização da Vida, após uma intensificação do olhar do município em relação à questão, após o aumento nos índices de suicídio e especialmente após alerta do Ministério Público, que se sensibilizou à questão.

Alguns alunos do Instituto estavam participando da caminhada, como José Arthur, do curso técnico em Eventos. Ele disse ver com muita positividade a realização da caminhada. "É muito bom, muito produtivo, porque nós levamos não só para dentro das escolas, mas para além, no nosso município, que a vida tem que ser vivida, para as pessoas que tenham ideias suicidas, e essa campanha mostra o valor que o ser humano tem, afinal somos muito valiosos", disse.

A acadêmica do curso de Licenciatura em Ciências Biológicas, Grasielle Dayse, também estava participando da caminhada. Para ela, o evento se reveste de uma grande importância social. "Eu vejo a importância que está incorporado dentro do Setembro Amarelo, afinal constantemente passamos por estresse, temos as preocupações e vem o Setembro Amarelo para mostrar que podemos passar bem por isso e que a vida vai mais além do que isso e é muito importante essa caminhada para trabalhar esse assunto, para levar as pessoas a perceberem a necessidade de valorizarem sua vida", opinou.