Você está aqui: Página Inicial > Acaraú > Notícias > Alunos de Acaraú conquistam Ouro na MOBFOG, no Rio de Janeiro
conteúdo

Notícias

Alunos de Acaraú conquistam Ouro na MOBFOG, no Rio de Janeiro

Medalha de Ouro

Três alunos do curso técnico em Aquicultura conquistaram medalha de ouro na 34ª edição da Mostra Brasileira de Foguetes (MOBFOG), realizada no Rio de Janeiro
última modificação: 08/12/2022 11h36
"Divulgação" Comitiva de Acaraú na MOBFOG, no Rio de Janeiro

Comitiva de Acaraú na MOBFOG, no Rio de Janeiro

"Em si, o ouro foi só o complemento de todo nosso esforço", disse Felipe Carvalho, um dos três alunos do curso Técnico Integrado em Aquicultura, do campus de Acaraú do IFCE, que conquistaram medalha de ouro na 34ª edição da Mostra Brasileira de Foguetes (MOBFOG), realizada de 28 de novembro a 1 de dezembro, em Barra do Piraí, cidade do interior do Rio de Janeiro. O protótipo do foguete de Acaraú alcançou a marca de 247,4 m.

Para Felipe Carvalho, o ganho de aprendizagem supera a conquista, pelo ganho de conhecimento e experiência. "Fomos participar da MOBFOG com o intuito de conhecer melhor toda essa trajetória da Mostra, conhecer em si o que era, saber o que era estar dentro de uma competição como essa. Saímos dela com uma mentalidade totalmente diferente, saber como se portar lá dentro. As oficinas foram engrandecedoras para nós, a interação com os alunos de outras instituições e, a partir disso, vamos passar a entender como podemos nos preparar melhor para uma próxima edição", disse.

Segundo o discente, no Instituto obteve importantes ferramentas que possibilitaram o alcance desse resultado tão positivo na MOBFOG. "Inicialmente, o nosso professor de Física, professor Luiz Paulo, apresentou o projeto, deu boas ferramentas, tivemos alunos egressos do curso de Física que nos acompanharam, Welisson e Eurimar, deram um importante apoio para nós, mostraram o que devíamos fazer, como poderíamos melhorar nosso projeto e, a partir disso, o coordenador do nosso curso, professor Davi Holanda, foi nosso mentor, mostrou o que poderia ser melhorado a partir do nosso antigo projeto e fomos o aperfeiçoando, o que fez que conseguíssemos alcançar esses 247 metros na MOBFOG", explicou.

Uma das alunas medalhistas de Acaraú, Kemyle Lavor, ressaltou que o IFCE lhe deu uma oportunidade única e "acho que esse é o diferencial dessa instituição", destacou a aluna, que disse estar muito satisfeita de ter adquirido tants "conhecimentos ao longo desses dias, foram únicos e, com certeza, vou levar para minha vida estudantil e pessoal", ressaltou.

A estudante disse ter sido gratificante ter participado desse momento de troca de experiência com inúmeros estudantes de diferentes partes do país que participaram da competição, "com ideias diferentes, que só agrega na minha vida estudantil. Isso foi muito importante pra mim como estudante ter essa experiência, de conhecer novas pessoas, novas ideias", disse.

Para Kemyle, o IFCE, ao ter essa grande preocupação na formação estudantil, gera nos alunos um sentimento de "amor, um carinho, uma eterna gratidão por essa instituição", relatou a aluna.

Para Andriene Muniz, a conquista na MOBFOG foi fruto de muito esforço e dedicação. "Foi difícil conciliar nosso tempo de estudo com os testes do protótipo do foguete. Precisávamos estar muitas vezes fazendo os testes aqui no campus, claro que era um pouco complicado conciliar os estudos com as atividades do projeto, e conseguir esse prêmio é muito gratificante, poder olhar pra trás e ver quanto esforço tivemos e o êxito obtido", disse.

Andriene destacou o grande apoio obtido na instituição. "Tivemos um grande apoio do coordenador do nosso curso, professor Davi Holanda, que nos acompanhou, do pessoal da Física, nossa gratidão a todos que estiveram conosco, nos dias de lançamento, proporcionando material, porque muitas vezes sentimos dificuldade de conseguir, mas apesar das dificuldades, estamos muito felizes com esse resultado", ressaltou.

O Coordenador do curso técnico em Aquicultura, professor Davi Holanda, que acompanhou a Comitiva até a competição no Rio de Janeiro, considera que "foi excelente a participação dos alunos na 34ª Mostra Brasileira de Foguetes, já no primeiro ano do ensino médio eles tiveram a oportunidade de participar de um evento a nível nacional, trocando aprendizado com alunos de outras escolas. Acho que, para além deles ganharem a competição, essa experiência serviu para despertar o gosto pela ciência em nossos alunos", destacou.

O diretor-geral do campus de Acaraú, professor João Vicente, recebeu, em seu Gabinete, em 6 de dezembro, a Comitiva de alunos medalhistas da MOBFOG. Na ocasião, parabenizou-lhes, juntamente ao professor Davi Holanda, pela conquista, referenciando que "isso prova a grande qualidade do ensino de nossa instituição, que se torna cada vez mais referência educacional na região do Baixo Acaraú", disse.

A MOBFOG é promovida pela Sociedade Astronômica Brasileira (SAB), em parceria com a Agência Espacial Brasileira (AEB), e visa estimular o interesse pela astronomia, astronáutica e ciências afins entre alunos do Ensino Fundamental e Médio de todo o país. 

 Edson Costa - Acaraú