Você está aqui: Página Inicial > Juazeiro do Norte > Notícias > Campus de Juazeiro recebe doação da Receita Federal
conteúdo

Notícias

Campus de Juazeiro recebe doação da Receita Federal

O material será utilizado na implantação do laboratório de energia solar
publicado: 16/11/2017 12h27, última modificação: 16/11/2017 12h30
Exibir carrossel de imagens Foto:Sheyla Graziela

A Delegacia da Receita Federal (DRF) fez uma doação de materiais para o campus de Juazeiro do Instituto Federal do Ceará (IFCE). São 36 placas solares, incluindo os inversores; disjuntores termomagnéticos, controladores de carga solar, cabos solares para sistemas fotovoltaicos, conectores para sistemas fotovoltaicos e suportes de alumínio.

De acordo com o professor Alexandre Magno, uma parte dos itens será utilizada para equipar o laboratório do curso técnico de Sistemas de Energia renovável, que será ofertado pelo campus em 2018, e outra parte será instalada no campus para reduzir o consumo de energia elétrica.

A doação é fruto do acordo de cooperação técnico-científica assinado entre as  instituições em julho do ano passado. Em contrapartida, os professores Alexandre Magno e Rômulo Diniz fizeram análises e desenvolveram um projeto que visa à implantação de uma miniusina para produção de energia solar no prédio da Delegacia.

O delegado da Delegacia da Receita Federal de Juazeiro do Norte, Marcos Alexandre Lucena da Costa, explica que o processo para licitação da obra de construção da usina de energia solar já se iniciou, mas a ideia foi temporariamente suspensa devido a necessidade de contingenciamentos. ”Imagino que lá para fevereiro ou março do próximo ano já estejamos começando a obra e em junho estejamos com a usina funcionando”, diz. Na continuidade dessa parceria, o delegado vislumbra uma relação mais próxima, na qual os alunos do IFCE tenham a oportunidade de vivenciar o que estudam dentro das instalações da DRF e possam desenvolver ideias junto à Receita, por meios dos programas de extensão.

No sistema fotovoltaico, os painéis solares instalados reagem com a luz do sol produzindo energia elétrica e em seguida um inversor converte a energia solar dos painéis (corrente contínua) em energia que poderá ser utilizada no local da instalação (corrente alternada) , fazendo com que a energia excedente gere créditos com a distribuidora de energia elétrica. "Temos altos índices de radiação solar, essa região aqui é ótima em relação a esse tipo de instalação", destaca Alexandre.

Sheyla Graziela - campus de Juazeiro do Norte