Você está aqui: Página Inicial > Crato > Notícias > Campus do Crato: participação na expocrato foi um sucesso

Notícias

Campus do Crato: participação na expocrato foi um sucesso

Programação diversificada chamou a atenção dos visitantes
por publicado: 18/07/2016 08h28 última modificação: 18/07/2016 09h51
Colaboradores: Mariana Caselli
Exibir carrossel de imagens Dois miniauditórios receberam parte da programação

Dois miniauditórios receberam parte da programação

Os peixes ornamentais fizeram sucesso. As abelhas e os porcos também, assim como os ovinos e caprinos. Dos cavalos, então, nem se fala: todo fim de tarde o estande do IFCE na Expocrato lotava de interessados em assistir a atividades práticas organizadas pelo grupo de estudos Zooequinos. De pesagem de cavalos à odontologia equina, profissionais convidados e estudantes fizeram do espaço uma sala de aula ao ar livre.

Idevânio Gabriel levou os sobrinhos para visitar os animais. Eles se encantaram principalmente com os cavalos, os porcos e os peixes. "Tudo é uma novidade para eles. Eu venho porque conheço e quero passar um pouco do meu conhecimento para eles, e esse espaço é um conhecimento também para aqueles que ainda estão começando a refletir a vida."

Os miniauditórios funcionaram de 11 a 15 de julho durante dois períodos, a partir de 9h, com palestras e apresentações de pesquisas. As temáticas eram variadas, desde alternativas alimentares para rebanhos até o uso racional da água em quintais produtivos, passando pela importância das abelhas e pelo tráfico de animais silvestres.

A estudante de Zootecnia Thaís Siqueira, por exemplo, apresentou um trabalho sobre nutrição de cavalos atletas: "Eu sempre gostei de nutrição animal e por isso eu escolhi essa temática, que é bem trabalhada aqui na região, porque as pessoas gostam muito de vaquejadas e de cavalos para esporte".

A preocupação com o meio ambiente também chamou a atenção no estande. Orientados pela professora Brisa Cabral, estudantes do curso técnico subsequente em Agropecuária levaram para exposição caixas de compostagem e um minhocário. Diariamente, eles ensinavam ao público como fazer os dois em casa e explicavam a importância de diminuir o lixo orgânico produzido.

Aluno do primeiro semestre, Gabriel Tomaz foi um dos responsáveis pelo workshop de compostagem. "Nós mostramos que com um simples trabalho de compostagem você pode gerar adubo na sua casa com a matéria orgânica." Ele pretende participar novamente no ano que vem e acredita que as palestras e oficinas geraram um fluxo maior de pessoas no estande.

O balanço de toda essa programação, segundo o professor Marcus Góes, é positivo. Góes é coordenador de extensão do campus e um dos principais responsáveis por levar adiante o projeto de participação no evento. Para os organizadores, os objetivos de integração entre Instituto e sociedade e a promoção do contato direto entre produtores rurais, estudantes e professores foram alcançados.

"A gente observou durante o evento um grande público visitando o nosso campus e as pessoas puderam observar os trabalhos de ensino, pesquisa e extensão desenvolvidos no Instituto. Os alunos também tiveram uma boa integração e realizaram bem as atividades. A quantidade de alunos participando, apesar de eles estarem no período de férias, foi um dos principais pontos positivos", afirma o professor Marcus Góes.

Para os estudantes, a oportunidade de intercâmbio de conhecimento com agricultores e outros interessados na área é um dos principais incentivos para participar da Expocrato, mesmo durante as férias. É o que defende Emanuell Medeiros, um dos responsáveis pelo manejo dos equinos: "Aqui na Expocrato a gente troca as nossas experiências da sala de aula com a experiências dos produtores no campo".

Segundo Góes, o objetivo para a edição de 2017 é aparar algumas arestas e seguir a mesma linha de programação, reforçando o que deu certo durante o evento e cumprindo o papel do Instituto de atuar como uma unidade de difusão de tecnologia para a região do Cariri.

registrado em:
Assunto(s): Extensão rural