Você está aqui: Página Inicial > Crato > Notícias > Grupo de estudos desenvolve fita para pesagem de cavalos

Notícias

Grupo de estudos desenvolve fita para pesagem de cavalos

Projeto foi apresentado durante a Expocrato
publicado: 13/07/2016 22h52 última modificação: 03/10/2016 10h23
Exibir carrossel de imagens O projeto é coordenado pelo professor Kael Rocha

O projeto é coordenado pelo professor Kael Rocha

O grupo de estudos Zooequinos do campus de Crato apresentou, na última segunda-feira (11), durante a Expocrato, uma fita métrica que deve ajudar criadores de cavalo a pesarem seus animais. A fita, que pode ser utilizada em cavalos das raças Bretão, Percheron e Quarto de Milha, permite que o produtor estime o peso do animal sem a ajuda de uma balança.

Coordenador do grupo de estudos e também criador de cavalos, o professor Kael Rocha explica que o projeto é baseado numa fita já existente, própria para a raça Pantaneiro. A fita desenvolvida no Instituto ainda está em fase de testes, como o que ocorreu na Expocrato: integrantes do grupo Zooequinos pesaram três cavalos utilizando a balança e, em seguida, com a fita métrica, para averiguar as diferenças. Eles constataram diferenças de 5 a 7 quilos entre as duas formas, um número considerado adequado.

Segundo Rocha, a fita é uma alternativa necessária para os criadores, que nem sempre têm acesso a uma balança: "Hoje, para dar um medicamento ao cavalo, você precisa saber o peso. Para dar a ração, você precisa saber o peso. O grande problema é que as balanças são muito caras. Para os proprietários, muitas vezes é inviável."

O procedimento não é complicado: basta o produtor medir a circunferência do animal com a fita específica, que é dividida em centímetros correspondentes a um peso.

O estudante de Zootecnia Werner Aguiar faz parte do grupo de estudos coordenado por Rocha e ajudou na hora da pesagem: "A margem de erro é bem pequena, como demonstramos aqui na prática. O produtor pode ministrar o medicamento com maior certeza do que está fazendo".

Além de Aguiar, cerca de outros 20 alunos participam diretamente do projeto. A dedicação rotineira do grupo foi elogiada pelo professor: "Quem tem o contato direto e faz o manejo dos cavalos é o próprio aluno. Não tem como aprender sobre equinos sem essa prática".

A fita métrica ainda está em processo de testes. Segundo o professor Kael Rocha, a ideia é aproveitar a Expocrato para adaptar o acessório a outras raças de cavalos. Não há previsão de quando a fita estará disponível para os interessados.

Expocrato

Além da prática de pesagem de cavalos, o primeiro dia da programação do stand do campus do Crato na Expocrato contou com palestras e exposição de animais. Estudantes e professores do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Piauí (IFPI) estiveram presentes no stand e expuseram a produção do campus Oeiras, além de apresentarem pesquisas.

A matéria sobre a participação do IFPI pode ser conferida no link.