Você está aqui: Página Inicial > Crato > Notícias > Alunos de Crato organizam despedida para professora

Notícias

Alunos de Crato organizam despedida para professora

A noite de quinta-feira (31) foi de emoções, canções e poesias
publicado: 01/04/2016 10h49 última modificação: 04/04/2016 11h45
Exibir carrossel de imagens Foto: Vanessa Vieira Alunos e ex-alunos gravaram depoimentos em vídeo.

Alunos e ex-alunos gravaram depoimentos em vídeo.

Sabe aqueles professores que marcam com amor e dedicação a vida de seus estudantes? Quase todo mundo que sentou numa carteira de sala de aula teve um assim, que influencia de forma positiva atitudes e valores e de quem lembramos mesmo depois de anos. No campus de Crato, um desses professores é Williana Brito, que durante vinte anos deu aula no curso técnico em Agropecuária e na graduação em Zootecnia.

Um sarau foi a forma escolhida pelos estudantes para se despedir da professora, que se aposenta em 2016. Música e poesia permearam a homenagem, idealizada pelos próprios estudantes. As bandas Bakulejo e Flor de Lis, talentos do campus, animaram alunos, ex-alunos, servidores e professores na noite da última quinta-feira (31). O sarau seguiu com a declamação do texto de um ex-aluno e de um cordel da professora Leopoldina Brito, escritos especialmente para a ocasião. "As coisas lindas que vi", cordel escrito por Williana – ela faz parte da Academia dos Cordelistas do Crato – virou letra de música na mão do estudante Almir Herisson Costa. A família da professora, cúmplice da surpresa, participou do momento – o filho de Williana, Felipe Brito, também cantou na homenagem.

A noite foi de agradecimento. Williana é unanimidade entre os que tiveram a oportunidade de conviver com ela durante esses vinte anos. De companheiros de trabalho ao longo do tempo até alunos que fizeram apenas uma disciplina, os depoimentos destacaram a doçura e o dom de ensinar da professora. Para eles, Williana é mãe e amiga, exemplo de compreensão e humildade. A educadora que faz nascer nos alunos o prazer de estudar e a paixão pela Zootecnia.

Cada um de seus alunos e ex-alunos têm algo de bom a dizer. Durante esses anos, coube a ela o papel de apresentar a eles a Zootecnia. O primeiro contato na disciplina de Introdução à Zootecnia, logo no primeiro semestre, eles explicam, foi essencial. É o que diz Vanessa Vieira, aluna de Williana no ensino médio e na graduação e uma das idealizadoras da homenagem. "Com ela, a gente tem o primeiro contato com a profissão em si, com o que é ser um zootecnista. E mostra todos os caminhos que a gente pode seguir. Ela fez com que a gente se apaixonasse pela profissão. Acho que essa cadeira foi feita para ela. "

A professora faz parte não apenas da formação acadêmica e profissional dos estudantes, mas também da formação humana e cidadã. "Ela sempre está presente para os alunos, para conversar, aconselha muito a gente. Ela sempre foi assim. É tanto que muitos alunos a chamam de mãe, porque é nossa mãezona no Instituto", explica Vanessa.

A opinião é compartilhada por Kalígia Siqueira, do curso técnico integrado em Agropecuária e também uma das responsáveis por organizar o sarau. "A aula dela é maravilhosa. Quando acabava, dava vontade de levantar e aplaudir. Você aprende bastante, não só na sala de aula, mas fora dela. Essa homenagem é o mínimo que a gente pode fazer para agradecer".

O diretor administrativo do campus Crato, professor Joaquim Rufino Neto, aproveitou a oportunidade para agradecer a importância da professora para o crescimento da instituição. O momento teve ainda cantoria improvisada e mais depoimentos.

Emocionada, Williana fez questão de agradecer. Ela dividiu as homenagens com os próprios estudantes, com quem diz se encantar e se motivar. Sobre a trajetória no Instituto, ela afirma que foi um aprendizado como profissional e como cidadã: "Foi muito importante partilhar e crescer com eles. Foi uma trajetória de vida, é o que me define como pessoa".

Mestra com a poesia das palavras, Williana fez parte da vida de cada um desses estudantes e será lembrada como a professora que ajudou a guiá-los com carinho e dedicação. "Essa homenagem me mostrou que cada sementinha que a gente planta e cuida com tanto amor, germina, brota e cresce para a vida. E cada um deles vai seguir seu caminho sendo luz e fazendo o bem, fazendo seu trabalho. A gente fez parte disso".

No fim da noite de música e emoção, ficam as boas lembranças, a saudade e o desejo de vê-la retornar ao Instituto e aos filhos que tanto ama, pelo menos para uma visitinha.

registrado em: ,
Assunto(s): Educação