Você está aqui: Página Inicial > Crateús > Notícias > Professor de Crateús publica trabalho em livro na França

Notícias

Professor de Crateús publica trabalho em livro na França

Estudo reflete preocupações a respeito da convivência com o semiárido
publicado: 12/04/2016 09h39 última modificação: 12/04/2016 10h30
Detalhe da capa do livro publicado pela Universidade de Pau (França)

Detalhe da capa do livro publicado pela Universidade de Pau (França)

O professor de geografia Emilio Tarlis Pontes, do campus Crateús, acaba de publicar um artigo em livro na França. O trabalho intitulado L'adaptation au prisme du paradigme de la convivence avec le semi-aride du Nordeste du Brésil (O conceito de adaptação sob a ótica do paradigma da convivência com o semiárido do Nordeste do Brasil) reflete as preocupações da Ciência Geográfica com a questão da convivência com o semiárido e as ações que estão em curso para favorecer o desenvolvimento dessas regiões.

O estudo faz parte de uma pesquisa desenvolvida no Laboratório de Estudos sobre Espaço, Cultura e Política (LECgeo), da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), coordenado pelos professores Emílio Tarlis (IFCE) e Caio Maciel (UFPE).

O livro é fruto de um intercâmbio científico mantido entre o LECgeo e a Universidade de Pau (França). De acordo com o professor Emílio, a publicação, de uma maneira geral, “trata do tema das mudanças climáticas, cujos efeitos parecem estar a surgir através de eventos extremos”. Ele considera que, hoje, o desafio da adaptação, ao lado de política de mitigação para as estiagens no Nordeste semiárido, reside principalmente a nível regional.

Na parceria com a Universidade de Pau, o LECgeo também vai integrar o II Colóquio Internacional Franco-Brasileiro, Estudos Comparados de Epistemologia e História da Geografia, que será realizado na França, no período de 10 a 13 de maio de 2016. O evento terá três eixos temáticos abordando a relação entre os dois países: Teoria e metodologia da Geografia: entre França e Brasil;  Teorias geograficas da ação e do sujeito nos diálogos acadêmicos franco-brasileiros; e Ambiente e gestão do território nos debates geográficos francobrasileiros.

Confira a publicação aqui.

Elinaldo Rodrigues - Campus de Crateús