Você está aqui: Página Inicial > Crateús > Notícias > Alunos de Crateús vivenciam prática em fruticultura

Notícias

Alunos de Crateús vivenciam prática em fruticultura

Discentes de Agropecuária participaram de visita técnica na Serra da Ibiapaba
publicado: 07/11/2016 11h08 última modificação: 07/11/2016 11h26
Atividade favoreceu consolidação do conhecimento visto em sala de aula

Atividade favoreceu consolidação do conhecimento visto em sala de aula

Alunos do curso de Agropecuária do campus de Crateús participaram de uma visita técnica na Serra da Ipiapaba, nos dias 21 e 22 de outubro, para consolidação de conhecimentos vistos em sala de aula. A atividade fez parte da disciplina de Fruticultura, ministrada pelo professor Tony Andreson Guedes Dantas. 

No primeiro dia, os estudantes vivenciaram, na prática, o processo de produção de maracujazeiro-amarelo, acerola, limão, manga e abacate, além de conhecerem o plantio comercial de tomate e da alface hidropônica. No dia seguinte, eles visitaram a Central de Abastecimento (Ceasa) de Tianguá, onde tiveram uma aula prática sobre produção e comercialização de mudas frutíferas. Além disso, puderam conhecer a dinâmica de trabalho na Ceasa, com apresentação feita por seu presidente, Júlio Teixeira.

A relevância da viagem para o aprendizado dos alunos foi impactante, na avaliação da estudante Maria Luana. “Além de adquirir novos conhecimentos, fica o desejo de aprender ainda mais do que foi visto em sala de aula”, frisa ela. Para a sua colega Ana Ruth, enquanto, em sala de aula, eles aprendem a parte teórica referente aos procedimentos de preparação do solo e tratos culturais, nessa atividade, “temos a oportunidade de ver, na prática, a dinâmica de uma propriedade, de conhecer novas tecnologias, como a hidroponia, que eu só conhecia de livros”, salienta.

As discentes Iane Raíla e Maria Luciana também destacaram a aplicação prática dos conhecimentos, através da qual o professor pode explicar melhor o que é visto em sala de aula: “A teoria fica muito distante e abstrata, já a prática não, nos ajuda na retenção do conhecimento”.

Por sua vez, o estudante Edvado Miranda salientou que a ampliação do conhecimento nesse tipo de atividade pode favorecer o retorno para a sociedade: "A prática fixa o aprendizado, o que nos deixa com vontade de conhecer e aprender ainda mais, para que, no futuro, possamos ajudar as pessoas a produzir uma agricultura rentável e sustentável”.

registrado em: