Você está aqui: Página Inicial > Crateús > Notícias > Alunos avaliam propostas para a educação contextualizada

Notícias

Alunos avaliam propostas para a educação contextualizada

Atividade integrou a programação do Sábado Letivo
por publicado: 19/06/2015 00h00 última modificação: 31/03/2016 16h43

Alunos de todos os cursos do campus de Crateús participaram das atividades do Sábado Letivo realizadas no dia 13 de junho, que teve como tema A Educação Contextualizada para o Semiárido. O evento foi organizado pelos professores das Ciências Agrárias e contou com a palestra do pedagogo Paulo Giovani Andrade Rodrigues, da Rede de Educação do Semiárido (RESB), destacando os avanços referentes à temática abordada.

O evento foi dividido em duas partes, constando, no primeiro momento, a apresentação de um vídeo seguido pela palestra, no auditório do campus. Na ocasião, o pedagogo Paulo Giovani descreveu os compromissos da educação contextualizada, mostrando as qualidades e as dificuldade para sua consolidação.

Dentre as estratégicas para a efetivação dessa proposta educacional, ele citou a necessidade de se conhecer o ambiente em que se está trabalhando, para adaptar as tecnologias a cada realidade. Para tanto, deve-se levar em conta as organizações populares, as relações de gênero e de gerações e as diferenças culturais.  “Trabalhar com educação contextualizada é educar para a vida, para conviver bem com a sua região”, frisou.

O segundo momento constou da realização de trabalhos em grupo, pelos alunos, nas aulas de aula. Os trabalhos foram elaborados com base em questionamentos focados na  visão sobre o desenvolvimento social, econômico e ambiental do semiárido; na diferença entre educação tradicional e educação contextualizada; e nas sugestões a serem aplicadas pelos professores para desenvolver a educação contextualizada  na sala de aula.

O resultado dos trabalhos em grupo enfatizou a conclusão de que a educação contextualizada tem uma maior interação do ensino com a realidade; e que muito foi feito em termos de contribuição ao desenvolvimento social, mas que ainda há muito a avançar. E especialmente quanto à atuação no campus, foi sugerido o aproveitamento do espaço físico para aulas contextualizadas. Além disso, ressaltou-se a necessidade de maior entendimento entre alunos e professores, num processo que favoreça o aproveitamento do conhecimento de ambos.

Imagem: Alunos apresentam as avaliações e propostas elaboradas em grupo (Foto: Divulgação)

Elinaldo Rodrigues – Campus de Crateús