Você está aqui: Página Inicial > Cedro > Notícias > Ônibus circular de Cedro é revitalizado

Notícias

Ônibus circular de Cedro é revitalizado

Veículo está com novo estofamento, pintura padronizada e iluminação em LED
por Andressa Souza publicado: 24/02/2016 18h47 última modificação: 26/02/2016 10h16
Exibir carrossel de imagens Foto: Ítalo Costa Alunos entrando no ônibus revitalizado

Alunos entrando no ônibus revitalizado

O ano é 1980. São lançados filmes icônicos no cinema, como “Star Wars: O Império Contra-Ataca” e “O Iluminado”; o poeta e compositor Vinícius de Moraes vem a falecer, assim como o músico John Lennon e o atleta Jesse Owens; a banda U2 lança seu primeiro CD e Michael Jackson está no auge do seu reinado pop. 1980 é, também, o ano em que “nasceu” o 364, ônibus que faz a rota circular para levar os alunos residentes em Cedro ao campus localizado no município.

Com 36 anos de serviço, dos quais 20 foram dedicados ao campus de Cedro, o veículo voltou às atividades na última segunda-feira (22) após passar três meses sendo revitalizado por uma equipe que envolveu servidores, terceirizados e mesmo estudantes do campus em um verdadeiro “mutirão”. “A ideia inicial era pintar por fora”, conta o professor José Tavares, coordenador de Infraestrutura do campus. “A ação foi fluindo e novas ideias vieram com o decorrer do trabalho. Por que não reformar também por dentro?”.

Sendo assim, o ônibus está literalmente novo: por fora, está padronizado nas cores branca e verde do Instituto Federal. Por dentro, foram instaladas novas poltronas e lâmpadas LED para iluminação noturna, além de reforma no painel. A cada final de semestre, todos os veículos do campus passam por manutenção preventiva, a fim de verificar componentes como sistema de freios e lubrificação.

“Foi uma experiência ímpar porque de fato a gente sentiu o calor humano, a vontade de ver as coisas funcionando através dessa dedicação que vimos em todos os colegas”, ressalta o professor José Tavares.

A aluna Daiane de Lima, do curso de Licenciatura em Matemática, conheceu o ônibus em sua época de estudante do técnico integrado em Mecânica, no ano de 2010. Hoje, esperando o circular na parada, ela diz que ele está “irreconhecível”. “Agora você nem reconhece aquele ônibus, está mesmo reformado, com cara nova, muito melhor!”, garante.