Você está aqui: Página Inicial > Cedro > Notícias > Nove alunos são aprovados em mestrado

Notícias

Nove alunos são aprovados em mestrado

A maioria ainda vai se formar no início de 2016
por Andressa Souza publicado: 06/01/2016 08h46 última modificação: 08/01/2016 09h06
Exibir carrossel de imagens Seis dos nove aprovados

Seis dos nove aprovados

Nove alunos do campus de Cedro foram aprovados em dois programas de mestrado na Paraíba. Dentre eles, seis ainda nem finalizaram suas graduações: estão em processo de colação de grau ou defesa dos trabalhos de conclusão de curso (TCC).

Oriundos da Licenciatura em Matemática, os estudantes Ananias Félix, Aluísio Silva, Iago Ferreira e Rivânia Oliveira foram aceitos no Programa de Pós-Graduação em Modelagem Matemática e Computacional da Universidade Federal da Paraíba (UFPB). “Me senti muito feliz ao saber do resultado pelo fato de sonhar em fazer um mestrado acadêmico desde quando estava na fase inicial da graduação”, conta Iago. “Não tinha certeza da aprovação, mas estava muito confiante diante dessa possível conquista”.

Já no curso de Mecatrônica Industrial foram cinco aprovados para o mestrado em Engenharia Elétrica do Instituto Federal da Paraíba (IFPB).  Juliete Souza e João Paulo Fernandes foram selecionados para a linha de pesquisa de Eletromagnetismo Aplicado, enquanto Antônio Xavier, Aílton Batista e Weverton Lima foram aprovados na linha de Processamento de Sinais.

Para Juliete, a aprovação representa um passo importante em seu sonho de tornar-se professora do Instituto Federal. A aluna começou sua trajetória nas carteiras do campus Cedro no curso técnico Integrado em Eletrotécnica e, ao concluir, logo ingressou na Mecatrônica. “Com o passar dos semestres, eu fui gostando de algumas disciplinas e percebi que o que eu queria era repassar conhecimento para pessoas”, relata.

“A felicidade é imensurável quando vemos o sorriso estampado no rosto desses alunos, e principalmente ao ver o nome do curso sendo levado com orgulho por eles no mundo afora”, afirma o coordenador do curso de Mecatrônica Industrial, Wiron Procópio. “Esta é culminância de um trabalho bem realizados por todos nós que fazemos esta instituição e principalmente do potencial de cada um desses alunos”.

Nove alunos do campus de Cedro foram aprovados em dois programas de mestrado na Paraíba. Dentre eles, seis ainda nem finalizaram suas graduações: estão em processo de colação de grau ou defesa dos trabalhos de conclusão de curso (TCC).

Oriundos da Licenciatura em Matemática, os estudantes Ananias Félix, Aluísio Silva, Iago Ferreira e Rivânia Oliveira foram aceitos no Programa de Pós-Graduação em Modelagem Matemática e Computacional da Universidade Federal da Paraíba (UFPB). “Me senti muito feliz ao saber do resultado pelo fato de sonhar em fazer um mestrado acadêmico desde quando estava na fase inicial da graduação”, conta Iago. “Não tinha certeza da aprovação, mas estava muito confiante diante dessa possível conquista”.

Já no curso de Mecatrônica Industrial foram cinco aprovados para o mestrado em Engenharia Elétrica do Instituto Federal da Paraíba (IFPB). Juliete Souza e João Paulo Fernandes foram selecionados para a linha de pesquisa de Eletromagnetismo Aplicado, enquanto Antônio Xavier, Aílton Batista e Weverton Lima foram aprovados na linha de Processamento de Sinais.

Para Juliete, a aprovação representa um passo importante em seu sonho de tornar-se professora do Instituto Federal. A aluna começou sua trajetória nas carteiras do campus Cedro no curso técnico Integrado em Eletrotécnica e, ao concluir, logo ingressou na Mecatrônica. “Com o passar dos semestres, eu fui gostando de algumas disciplinas e percebi que o que eu queria era repassar conhecimento para pessoas”, relata.

“A felicidade é imensurável quando vemos o sorriso estampado no rosto desses alunos, e principalmente ao ver o nome do curso sendo levado com orgulho por eles no mundo afora”, afirma o coordenador do curso de Mecatrônica Industrial, Wiron Procópio. “Esta é culminância de um trabalho bem realizados por todos nós que fazemos esta instituição e principalmente do potencial de cada um desses alunos”.