Você está aqui: Página Inicial > Cedro > Notícias > Equipe de Cedro elabora sistema de usina solar

Notícias

Equipe de Cedro elabora sistema de usina solar

Projeto foi uma parceria entre IFCE e prefeitura
por Andressa Souza publicado: 04/02/2016 11h46 última modificação: 04/02/2016 11h46

Uma parceria entre o campus de Cedro do IFCE e a prefeitura do município resultou no desenvolvimento de um projeto de geração de energia solar para a cidade. O sistema foi elaborado pelo professor José Tavares, coordenador de infraestrutura da unidade, e pelos alunos Higor Mendes e Felipe Freire, do curso de Mecatrônica Industrial, após cerca de três meses de trabalho.

A usina proposta pela equipe seria formada por placas solares interligadas, que absorvem a iluminação e a convertem em energia elétrica. Esses módulos estariam conectados à rede da Concessionária Energética do Ceará  (Coelce), com a presença de equipamentos que monitoram a energia produzida e também consumida.

O funcionamento é simples: se a usina gerar 100kW de potência em um mês e o consumo for do mesmo valor, não há cobrança de taxas. Se o gasto for maior que a geração, a arrecadação será referente apenas à diferença entre os valores. E, ainda, se o consumo for menor do que a produção, a quantia fica como crédito para até os próximos 60 meses.

O sistema foi projetado para compensar o consumo de 82 unidades de prédios municipais, como secretarias, postos de saúde e equipamentos de iluminação pública. Além disso, o estudo levou em consideração uma margem de segurança de 40% em seus cálculos para deixar disponibilidade para futuras modificações, como a construção de novos espaços ou instalação de praças, por exemplo.

“Nós vimos que é extremamente viável, não só no aspecto ambiental, porque é uma energia puramente limpa, como principalmente no aspecto financeiro”, defende o professor José Tavares. “As placas fotovoltaicas têm uma durabilidade de até pouco mais de 25 anos, se permanecer uma manutenção preventiva. Nos nove primeiros anos pagaríamos o investimento e nos demais seria compensada toda e qualquer despesa com relação a esse serviço, e teríamos um retorno de aproximadamente 334% do valor investido”, conclui.