Você está aqui: Página Inicial > Cedro > Notícias > Aulas recomeçam no campus Cedro

Notícias

Aulas recomeçam no campus Cedro

O semestre 2015.1 começou com a tradicional recepção aos novatos
por Andressa Souza publicado: 26/05/2015 00h00 última modificação: 22/12/2015 15h30
Recepção dos alunos teve dois dias de programação (Foto: Regivano Oliveira)

Recepção dos alunos teve dois dias de programação (Foto: Regivano Oliveira)

Cada início de semestre traz uma “dobradinha” tradicional: primeiro o Encontro Pedagógico, com preparação de docentes e técnicos administrativos para as atividades educacionais; em seguida, o recomeço das aulas com a recepção aos alunos veteranos e, principalmente, aos aproximadamente 120 novatos.

“A partir de hoje, essa é a nossa casa. Tudo aqui é nosso e o que é nosso a gente cuida”, afirmou Cléber Feitosa, estudante do Técnico Integrado em Eletrotécnica e representante do Grêmio Estudantil, direcionando-se aos novos colegas em evento no auditório. Durante os três turnos de ontem (25), os estudantes foram acolhidos pela direção do campus e apresentados aos serviços da Assistência Estudantil, desde auxílios aos acompanhamentos de saúde. Houve também uma visita guiada pelo campus com os novatos para iniciar a familiarização com os espaços com que vão conviver pelos próximos anos.

Já nesta terça-feira (26), a programação foi dedicada exclusivamente aos novos alunos, momento em que receberam informações sobre as formas de avaliação presentes no campus; foram apresentados ao software de controle acadêmico da instituição, o Q-Acadêmico; e ainda descobriram como era possível usufruir da biblioteca.

Novo curso, nova vida
O ditado diz que se Maomé não vai à montanha, a montanha vai a Maomé. No caso de Wesley Abreu, foi preciso percorrer 430 km de Fortaleza até Cedro para realizar o sonho de estudar Mecatrônica Industrial. Para o novo aluno do campus, a recepção está sendo calorosa e bem diferente daquilo que esperava. “Eu vim de escola profissionalizante e a gente tinha uma visão muito diferente de faculdade. Lá a gente achava que seria mais uma coisa 'você e você' e aqui não é assim. Eles dão um grande apoio, passam informação de como vai ser aqui, então eu estou bem tranquilo”, conta.